Visitantes são flagradas tentando adentrar com ilícitos em dia de visita na CPP de Aparecida de Goiânia

Os ilícitos estão à disposição das forças policiais para as devidas providências

637

Servidores da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Aparecida de Goiânia evitaram a entrada de visitantes com ilícitos no presídio, neste domingo, 27/10. Os materiais estavam escondidos nas partes íntimas de três mulheres, de 21, 25 e 35 anos, que estavam no local para visitar seus cônjuges que cumprem pena por homicídio.
De acordo com o diretor da unidade, Fábio Alex, as três apreensões ocorreram no instante em que foi realizado o procedimento de revista pessoal.

A primeira visitante flagrada portava uma porção de substância análoga à maconha. A segunda interceptação ocorreu no instante em que a mulher apresentou uma senha falsa para visitação, tendo ainda passado pela revista e flagrada também com uma porção de substância, aparentemente maconha. A terceira visitante foi flagrada tentando adentrar ao local com dois carregadores para celular, dois fones de ouvido e porções de substâncias análogas à maconha, LSD e ECSTASY.

Todos os materiais apreendidos pelos servidores do presídio, pertencente à 1ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), estão à disposição das autoridades competentes para os devidos fins.

As interceptações são resultado da aplicação de medidas estabelecidas pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria se Segurança Pública e DGAP, na garantia da segurança em ambientes prisionais goianos.

Fotos:DGAP
Comunicação Setorial
Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)
(62) 3201-4726
(62) 99858-4776