Visitante é flagrada ao tentar entrar com drogas na CPP de Aparecida de Goiânia

Uma mulher de 42 anos foi flagrada com entorpecente estava no local para em dia de visitas de familiares aos detentos do local

105

Servidores da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Aparecida de Goiânia evitaram a entrada, no presídio, de uma visitante portando porção de substância análoga à maconha, na manhã deste domingo, 01/12, dia de visita no presídio. A visitante estava cadastrada para visitar um detento que cumpre pena na unidade com base no artigo 33 da Lei 11.343/2006-Lei de Tóxicos.

De acordo com a direção da CPP, a interceptação ocorreu no momento em que os servidores plantonistas realizavam o procedimento de revista com o auxilio do body scanner. O equipamento acusou a presença do material ilícito escondido nas partes íntimas da mulher.

Diante do fato, os servidores deram prosseguimento ao procedimento operacional padrão, conduzindo a visitante flagrada à unidade de saúde para a confecção do laudo médico e em seguida à Delegacia de Polícia Civil para as devidas providências.

Para apurar o fato, a direção abriu procedimentos administrativos internos e, após apurações, será aplicada ao destinatário do ilícito a sanção disciplinar cabível em conformidade com a Lei de Execução Penal (LEP). O material apreendido foi colocado à disposição das autoridades competentes para os devidos fins.

A interceptação realizada pelos servidores da unidade, pertencente à 1ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciaria, é resultado do rigor estabelecido por meio de diretrizes instituídas pelo Governo do Estado para a segurança em ambientes prisionais goianos.

Fotos:DGAP

Comunicação Setorial
Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)
(62)3201-4726