Servidores interceptam a entrada de visitante com celular e chip de operadora na UP de Ipameri

A mulher de 29 anos estava no local para visitar o marido que cumpre pena no presídio com base no artigo 121 do Código Penal Brasileiro

176

 

Servidores da Unidade Prisional (UP) de Ipameri, pertencente à 4ª Regional Prisional Sudeste da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), interceptaram a entrada de um celular e um chip de operadora no presídio, nesta sexta-feira, 07/06. O objeto estava escondido nas partes íntimas da mulher que foi ao local para visitar seu marido que cumpre pena no local com base no artigo 121 do Código Penal Brasileiro.

Segundo o diretor da UP, Renato Carneiro, após denúncias anônimas os agentes plantonistas intensificaram o rigor nos procedimentos de revista pessoal nos visitantes que estavam presentes. Após averiguações e procedimentos de segurança, ela assumiu a prática do ato alegando que entregaria ao marido.

Diante do exposto, ela retirou os objetos escondidos e encaminhada ao à delegacia do município para assinatura do Termo Circunstanciado de Ocorrência.

O rigor ativo nas realizações dos procedimentos de revista compõe medidas estabelecidas por meio de diretrizes governamentais instituídas pelo Governo do Estado em consonância com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e a DGAP, garantindo maior eficiência e segurança dentro dos ambientes prisionais goianos.

A direção do local abriu procedimentos administrativos para averiguação do fato para a serão devida aplicação das sanções aos responsáveis, na forma da lei. A visitante está proibida por tempo indeterminado de adentrar ao presídio.

O diretor informa que denúncias anônimas podem ser realizadas por meio de ligações pelo 643415463

Comunicação Setorial
Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)
(62) 3201-4726
(62) 99858-4776