Servidores da SEACOP interceptam arremesso de droga para dentro da CPP de Aparecida de Goiânia

A ação é resultado de procedimentos realizados em conjunto com plantonistas da Casa de Prisão Provisória

125

Servidores da Seção de Acompanhamento e Controle Operacional (Seacop) da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) interceptaram 180 porções de substância análoga à maconha que seriam arremessadas por cima do muro da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Aparecida de Goiânia, na manhã desta segunda-feira, 03/08. A ação é resultado de procedimentos realizados em conjunto com plantonistas da unidade prisional pertence à 1ª Coordenação Regional Prisional da DGAP.

Segundo a chefia da Seacop, dois indivíduos estavam com atitudes suspeitas nas proximidades de uma comunidade localizada ao lado do presídio, quando pretendiam realizar os lançamentos por cima do muro da unidade utilizando estilingues.

Ao notarem a presença dos policiais penais, os indivíduos conseguiram fugir do local sem serem identificados, deixandos os ilícitos caidos no chão.

Os materiais estão à disposição das autoridades policiais competentes para os fins adequados, na forma da lei. O fato foi repassado à Delegacia de Polícia Civil do município para as investigações necessárias que o caso requer.

A ação vai ao encontro das diretrizes estabelecidas pelo Governo do Estado em consonância com a Secretaria de Segurança Pública e a DGAP.

Fotos: DGAP

Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)
Comunicação Setorial