Servidores da CPP de Aparecida de Goiânia interceptam a entrada de drogas na unidade

O entorpecente estava escondido em cigarros deixados por uma senhora de 59 anos

148

Servidores da Casa de Prisão Provisória (CPP) de Aparecida de Goiânia evitaram a entrada de drogas escondidos em cigarros no presídio, na tarde desta quinta-feira, 06/02. Os entorpecentes foram deixados por uma senhora de 59 anos e seriam entregues a um dos detentos que cumprem pena na unidade por receptação.

De acordo com a 1ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)  os itens foram deixados pela mulher junto aos materiais entregues na Cobal-Dia em que familiares e amigos deixam alimentos e produtos de higiene para serem repassados aos custodiados.  Diante do flagrante a direção conduziu a senhora à Delegacia de Polícia Civil para as providências cabíveis. Os itens foram colocados à disposição das autoridades competentes para os fins necessários.

A interceptação é resultado da aplicação de medidas, as quais vão ao encontro de diretrizes determinadas pelo Governo de Estado em consonância com a DGAP para garantir o aumento da segurança em ambientes carcerários.

 

Fotos:DGAP

Comunicação Setorial

Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)

(62)3201-4726