Policiais penais participam de Campanha de doação de sangue do Hemocentro

A ação faz parte da 1ª Semana Goiana da Conscientização da Hemofilia, doença que afeta principalmente a população masculina

77

Policiais penais de Goiás estão participando de mais uma campanha de doação de sangue, em parceria solidária com o Hemocentro Coordenador. A ação faz parte da 1ª Semana Goiana de Conscientização da Hemofilia, doença que afeta, majoritariamente, a população masculina.

Segundo a projeção do Hemocentro, uma bolsa de sangue doada pode salvar até quatro vidas. Pelo menos 15 servidores do Grupamento de Intervenção Tática (GIT) da Polícia Penal participaram da ação e, com a iniciativa, os policiais ajudaram a salvar pelo menos 60 vidas.

As forças de segurança de Goiás tem dado exemplo e mostrado à população a importância de doar. Segundo a Direção do Hemocentro, aproximadamente 500 servidores das forças de segurança do Estado já participaram da Campanha. O policial penal Rodrigo Acreun, que atua GIT de Rio Verde, foi um deles. “A sensação de poder ajudar, principalmente em um momento de crise como esse, é gratificante. Além de tudo, isso demonstra à sociedade civil que somos uma Instituição de credibilidade que, acima de tudo, se preocupa com o bem estar social”, afirma.

De acordo com a Diretora-Geral do Hemocentro, Denyse Goulart, durante a pandemia de Covid-19 os estoques de sangue reduziram consideravelmente. “A rede pública de saúde do Estado tem o desafio constante de manter os estoques. Essa parceria é muito importante para nós, devido ao impacto que a divulgação dessas atividades gera, por ser feita em parceria com entidades de grande repercussão, em Goiás”, explica.

Hemofilia

A enfermidade é caracterizada por um distúrbio hemorrágico genético e hereditário que incide na deficiência de uma proteína responsável pela coagulação sanguínea.

Como doar?

-Estar em boas condições de saúde;
-Ter entre 16 e 60 anos;
– Pesar no mínimo 50 kg;
– Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);
– Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação);
– Apresentar documento com foto emitido por órgão oficial.

Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP) – Governo de Goiás