Penitenciária Feminina Consuelo Nascer realiza formatura de detentas concluintes do curso Assentamento de Piso e Revestimento

O curso é inédito no sistema prisional goiano. Formandas vão integrar grupo de trabalho para obras em unidades prisionais do Complexo Prisional de Aparecida

178

A Penitenciária Feminina Consuelo Nascer, pertencente à 1ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração (DGAP), realizou, na manhã desta quinta-feira, 29/09, a formatura de 14 detentas que concluíram o curso de Assentamento de Piso e Revestimento. Com carga horária de 160 horas/aulas, o curso foi realizado de segunda a sexta-feiras, durante os meses de maio, junho e julho deste ano.

De acordo com a diretora do presídio, Agente de Segurança Prisional Daniella Cruvinel, o curso, inédito no sistema prisional goiano, teve como parceira a Secretaria De Politicas para Mulheres da Prefeitura de Goiânia, que custeou todos os recursos para a qualificação das custodiadas, o que proporcionou uma nova oportunidade de trabalho para quando deixarem a prisão. “Quando a Secretaria da Mulher de Goiânia nos propôs um curso com o Senai de assentamento de piso e revestimento, nós aceitamos, de imediato, tendo em vista que o mercado hoje está muito aberto para as mulheres nesta área, principalmente pelo fato delas serem mais detalhistas, e terem mais atenção, e realmente o curso foi um sucesso. Isso significa uma nova oportunidade para quando elas saírem daqui”, disse Cruvinel.

O curso foi ministrado por instrutores do Senai que chancelou os certificados de conclusão entregues às formandas. Durante a formação, as custodiadas, tiveram aulas teóricas e práticas, nas quais elas reformaram uma das salas da administração do presídio em que estão custodiadas.

O Diretor-Geral de Administração Penitenciária, Coronel Wellington Urzêda, explica que a ação é reflexo da política de ressocialização da administração penitenciária em Goiás que tem como foco o estudo, empregabilidade e a capacitação profissional para a população carcerária. “Essa é mais uma das entregas que respondem às determinações do senhor governador do Estado como uma das principais diretrizes para a gestão prisional em Goiás”, afirma.

Durante o evento, uma das formandas, falou da experiência vivida. “Me surpreende muito assim q eu cheguei aqui ver o tratamento humanizado aqui dentro. Um curso como esse sendo oferecido de graça também me deixou muito surpresa. Se for preciso, eu vou utilizar do que aprendi no curso quando eu sair daqui”, disse a formanda C.B.S

A secretária de Políticas para Mulheres de Goiânia, Ana Caroline Nunes de Sousa, disse ter se surpreendido com o nível profissional da sala da administração da penitenciária que foi reformada pelas formandas.” Eu vi o antes e o depois da sala e fiquei impressionada! Que trabalho lindo e detalhado que elas fizeram. Essa será uma de várias parcerias de qualificação profissional que faremos aqui pra essas meninas”, afirmou.

O Diretor de Ensino do Senai, Clayton Cândido, disse que o mercado da construção civil tem exigido cada vez mais a certificação profissional do trabalhador e que as mulheres são bem vindas nessa área. “ eu trabalhei anos na construção civil e as mulheres são perfeccionistas e mais detalhistas. O resultado do trabalho da mão de obra feminina na obra é um diferencial. E, agora, esse pouco aqui que essas mulheres aprenderam é muito”, disse ele.

Na Penitenciária Consuelo Nasser, mais de 50% das detentas labora nas frentes de trabalho da indústria do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. O próximo curso que deverá ser ofertado para elas pelo Senai será o de costura, conforme convencionado entre as partes durante o evento da formatura.

O Diretor-Geral Adjunto de Administração Penitenciária, Coronel Agnaldo Augusto Cruz, durante os cumprimentos às formandas e aos convidados e parceiros presentes falou da importância da ação para o sistema prisional. “Se o Estado for licitar uma contratação de um curso dessa importância para a população, certamente seria mais difícil porque é uma qualificação cara. Nós temos a certeza de que as formandas, pela empolgação e alegria que demonstram aqui nesse momento, vão aproveitar da melhor maneira o aprendizado”, disse.

Coronel Augusto aproveitou a oportunidade para informar para às formandas que determinou à Superintendência de Reintegração Social da DGAP a criação de um grupo de trabalho com as formandas para que sejam designadas para trabalhar em obras de estruturas físicas nas unidades prisionais do Complexo. “ O desafio da área será abrir vagas de trabalho pra vocês aqui dentro no Complexo. É preciso treinar, operacionalizar e por em prática o que aprenderam”, disse ele.

Estiveram também presentes na solenidade, a presidente do Conselho da Comunidade em Execução Penal de Aparecida de Goiânia, Berenice Genito, o coordenador da 1ª Regional Prisional da DGAP, Agente de Segurança Prisional João Cláudio Vieira; o Superintendente ee Reintegração Social da DGAP, Agente de Segurança Prisional Leoni Caiado; além de gerentes e servidores do órgão em geral, entre outros convidados.

Fotos: DGAP


Comunicação Setorial

Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)
(62) 3201-4726
(62) 99858-4776