Em parceria com colégio estadual, Unidade Prisional de Senador Canedo amplia projeto de ressocialização

14 detentos divididos em turnos serão beneficiados com oportunidades de estudo. As aulas acontecem à distância, em virtude da pandemia

162

Na última sexta-feira (14/01), a direção da Unidade Prisional Regional (UPR) de Senador Canedo se reuniu com profissionais do Colégio Estadual João Carneiro dos Santos para tratar sobre a ampliação do projeto de ressocialização por meio do estudo, no presídio. No encontro foi estabelecida a criação de mais uma turma que será composta por sete detentos, agora no período matutino. A outra turma existente também é formada por sete custodiados, que estudam durante o turno vespertino.

Na ocasião também houve a doação de kits com materiais escolares que serão distribuídos aos detentos no início do ano letivo. Em função da pandemia de Covid-19, as aulas não acontecem de maneira presencial, mas sim remotamente. Nesse sentido, as atividades educativas são entregues aos detentos e, depois de feitas, enviadas aos professores semanalmente para a correção dos deveres.

De acordo com o diretor da UPR, Leandro Cardoso, essa cooperação entre a unidade prisional e o colégio é fundamental para o desenvolvimento da política de ressocialização estabelecida na Administração Penitenciária, na qual o detento tem a chance de reduzir sua pena por meio dos estudos.

As aulas são destinadas ao ensino de detentos cujos estudos tenham sido cessados no nível médio. No presídio de Senador Canedo, com exceção da turma nova que foi aberta recentemente, a colaboração entre a gestão do estabelecimento penitenciário e os profissionais de educação do município acontece desde 2005. Esse fator possibilitou que as aulas fossem ministradas desde esse período, segundo a policial penal e supervisora administrativa da unidade prisional, Luciana Moreira.

Diretoria Geral de Administração Penitenciária – DGAP
Comunicação Setorial