DGAP firma convênio com o Depen e garante mais de R$ 109 mil para investimento em saúde bucal de custodiados

Recurso adquirido é destinado ao aparelhamento de consultórios odontológicos das Unidades Prisionais de Bela Vista e Senador Canedo

261

 

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), por meio da Gerência de Assistência Biopsicossocial (Geab) e da Gerência de Contratos e Convênios da instituição, conseguiu, junto ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça, R$ 109.749,70 para o aparelhamento e abastecimento de insumos para consultórios odontológicos das Unidades Prisionais de Bela Vista e Senador Canedo. O repasse do recurso financeiro à DGAP foi publicado no último dia 02/01, no Diário Oficial da União.

Segundo o gerente da Geab, o policial penal Sandro de Souza, o projeto foi apresentado ao Depen no final de 2019, visando atender necessidades dos apenados. “Hoje em dia, em relação às questões de atendimento biopsicossocial dentro do sistema prisional goiano, a área odontológica é a mais deficitária. E, para sanar essa situação, a DGAP, com vistas à valorização da pessoa, do preso, elaborou o projeto e o apresentou ao Depen”, conta Souza. “A saúde bucal é muito importante e reflete diretamente na saúde como um todo do ser humano”, completa o gestor.

Além dos benefícios ao atendimento à saúde da população carcerária dos dois estabelecimentos penais, a execução do projeto pela DGAP vai gerar economia aos cofres públicos do Estado, como lembra o diretor-geral da Administração Penitenciária, coronel Wellington Urzêda. “Com o aparelhamento e funcionamento dos consultórios odontológicos dentro dessas unidades prisionais, vamos economizar com escoltas para o atendimento extramuros e reforçaremos também a segurança com a presença dos servidores dentro dos presídios”, lembra Urzêda.

A execução da verba arrecadada pela DGAP já está em andamento. O aparelhamento e abastecimento de insumos nessas unidades, segundo Souza, deve ocorrer até o mês de agosto deste ano, sendo que há, ainda, dentro do processo, a possibilidade de inclusão de aditivos.

A eficiência na gestão pela busca de melhorias para o cárcere e humanização da pena segue diretrizes traçadas pelo Governo de Goiás para a DGAP. As gerências envolvidas na execução do projeto pela instituição pertencem às Superintendências de Gestão Integrada (SGI) e de Reintegração Social e Cidadania (Supresc).

Comunicação Setorial
Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)
(62) 3201-4726