Covid-19 – DGAP avança com testagens em servidores penitenciários, nessa semana

Das nove regionais prisionais da DGAP, as testagens já foram realizadas em servidores penitenciários de quatro delas, além das pessoas lotadas nas áreas administrativas do órgão. Em 20 dias de testagem em massa, já foi testada praticamente a metade do público alvo. O trabalho segue ininterrupto nessa semana

75

 

A Diretoria- Geral de Administração Penitenciária (DGAP), por meio do Comitê de Gerenciamento de Crise no enfrentamento contra a Covid-19, instituído pelo órgão para ações e estratégias no controle da contaminação no sistema penitenciário goiano, já realizou 2035 testagens para a doença entre servidores penitenciários no Estado, numa ação ininterrupta que prossegue durante toda essa semana em parceria com a Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC) e apoio da Gerência de Assistência Biopsicossocial da administração penitenciária. No interior, também houve parcerias de diretores de unidades prisionais com prefeituras e outros 200 testes foram aplicados em ações de secretarias municipais de saúde.

De acordo com Ana Maria Távora, que compõe o comitê, responsável pelas ações de segurança da saúde do servidor da instituição, a testagem para Covid-19 já foi realizada nas unidades prisionais das seguintes coordenações regionais: 1ª Regional, 3ª Regional, 4ª Regional, 6ª Regional, além do Presídio Estadual de Formosa e setores da área administrativa, superintendências e gerências do órgão. Segundo ela, a programação segue critério de índices de contaminação por municípios. ”Foram escolhidas primeiro as regiões onde Goiás registrou índices de casos nas cidades e também as demandas dos coordenadores regionais”, afirma. “Iremos cobrir todas as nove regionais da DGAP”, completa ela.

Os trabalhos de testagem em massa entre servidores penitenciários em Goiás começaram no dia 09 deste mês, porém em abril houve uma ação inicial para os servidores da maior penitenciária do Estado, a Penitenciária Coronel Odenir Guimarães (POG), instalada no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. No local, foram aplicados 110 testes. Com 20 dias do início da testagem em massa, já foram testados praticamente a metade do público alvo que totaliza 4255 servidores.

Para o Diretor-Geral de Administração Penitenciária, Coronel Agnaldo Augusto da Cruz, a prioridade neste momento é o controle da contaminação para a manutenção da saúde entre servidores penitenciários e população carcerária. “Há uma determinação do Governo do Estado e Secretaria de Segurança Pública nesse sentido. Estamos envolvidos incansavelmente em alto esforço com ações diversas para alcançarmos a cada dia resultados positivos, seguindo todos os protocolos de saúde necessários, com avaliações e monitoramentos permanentes dos casso e assistências necessárias”, explica ele.

O boletim com o quadro de casos Covid-19 entre a população carcerária e servidores penitenciários é divulgado pela DGAP todos os dias, pela manhã, nas redes sociais e site da instituição, além de envio aos grupos de comunicação institucionais por aplicativo de celular aos servidores coordenadores das 09 regionais prisionais, gerentes, superintendentes e diretores de unidades prisionais, além de grupos de trabalho da saúde penitenciária, criado pela DGAP, no qual participam também representantes do Ministério Público e Secretaria de Saúde do Estado.

Fotos: DGAP

Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)
Comunicação Setorial