Celulares são interceptados por servidores da Unidade Prisional de Catalão durante procedimento de revista

Os eletrônicos apreendidos estavam escondidos em um ventilador, que foi deixado no presídio pela mulher de um dos custodiados, no dia de entrega da cobal

72

Servidores plantonistas da Unidade Prisional Regional (UPR) de Catalão interceptaram, nesta quinta-feira (25/11), dois celulares que seriam repassados para um custodiado do local. Os eletrônicos estavam escondidos em um ventilador, que foi deixado no presídio durante a entrega da cobal – dia em que familiares e amigos deixam produtos de higiene e mantimentos para serem repassados aos detentos.

Os ilícitos foram encontrados quando os servidores realizaram o procedimento operacional de revista nos itens deixados pela esposa de um custodiado, que cumpre pena no local com base na Lei de Tóxicos. Os plantonistas ficaram desconfiados, ampliaram o rigor na ação, e os celulares foram encontrados próximo ao motor do ventilador. O material está à disposição das autoridades policiais competentes para os devidos fins, na forma da lei.

A mulher que deixou o material na unidade prisional também foi encaminhada para Delegacia da Polícia Civil para os procedimentos cabíveis. Um procedimento administrativo interno foi aberto para apuração do fato e aplicação das sanções disciplinares ao destinatário dos materiais, conforme determina a Lei de Execução Penal.

O rigor aplicado na unidade prisional evidencia o conjunto de diretrizes determinadas pelo Governo de Goiás, em consonância com a Secretaria de Segurança Pública e a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), no que concerne à segurança penitenciária e o devido cumprimento da pena nos presídios do Estado.

FOTOS: DGAP

Diretoria-Geral de Administração Penitenciária – DGAP
Comunicação Setorial