Agentes prisionais do GIT da DGAP no Entorno do DF salvam criança com as vias respiratórias obstruídas

A ação, que salvou a vida da criança, ocorreu após os servidores atenderem o pedido de socorro feito pela mãe, residente na redondeza da base do GIT

188

Agentes de Segurança Prisional (ASP) do Grupo de Intervenção Tática (GIT), pertencente à 3ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), participaram de ação que salvou a vida de uma criança com poucos meses de vida, na manhã desta sexta-feira, 29/11. Os primeiros socorros foram prestados após a mãe, residente nas proximidades da base do grupo pedir ajuda aos servidores para o socorro à criança tendo relatado que seu bebê havia parado de respirar.

Segundo o coordenador do grupo, Lazaro André, a solicitação foi minutos após o término do treinamento físico diário dos servidores; quando a mãe Instante mãe da criança, em desespero, chegou ao local pedindo ajuda.

Diante da situação e visando o bem maior, de imediato, os agentes capacitados de forma eficiente para realizarem primeiros socorros e aptos às situações extremas de salvamento, se deslocaram até a residência onde encontraram a bebê com as vias aéreas obstruídas. “Ao chegarmos ao local encontramos um a criança já com a coloração roxa. A mãe do neném nos informou que a criança se engasgou ingerindo um alimento líquido achocolatado”, afirma o coordenador.

Mediante o exposto, os servidores iniciaram a Manobra de Heimlich e, por cerca de dois minutos, com a técnica correta conseguiram que a criança voltasse a respirar normalmente, tendo expelido o líquido que causava a obstrução. “Ao ouvirmos o choro da criança o alivio foi geral, proporcionando uma alegria imensa e uma satisfação imensurável”, Frisa.

Após os primeiros socorros prateados, os próprios agentes plantonistas acompanharam a mãe e a criança até a Unidade de Saúde da cidade para o atendimento médico necessário.

A ação realizada pelo GIT ressalta a extrema competência dos servidores adquiridas por meio de treinamentos e especializações. “O sistema Prisional a todo momento busca qualificar os seus servidores para agirem de forma apta em extremas situações dentro e fora de ambientes prisionais”, reforma o Diretor –Geral da DGAP, Wellington Urzeda, “Essa valorização do servidor compõe a aplicação de diretrizes estabelecidas pelo Governo do Estado. O GIT está de parabéns pela iniciativa e isso lhe confere a admiração e o respeito da sociedade”, diz Urzêda.

Segundo o Coodenador Regional, Josimar Pires, o estado de saúde da criança é bom e a mesma já está em casa sob os cuidados dos pais. “A ação corrobora para desconstrução do estereótipo no qual o agente prisional é mal visto e fortalece a nossa filosofia institucional de qua a vida vem em primeiro lugar”.

Treinamentos

Lazaro André ressalta que diariamente os Agentes Prisionais do GIT participam de cursos operacionais que lhes qualificam tecnicamente para maior profissionalismo nos procedimentos de segurança. “Como não é a primeira vez que a sociedade nos pede socorro nossa, buscamos capacitar para auxiliar em diversas situações de salvamento em respeito às necessidades também da comunidade”, disse.

Atualmente, servidores do GIT do Entoro integram o corpo de agentes da Cruz Vermelha e participaram de cursos oferecidos por forças co-irmãs. “Na ocasião, nos primeiros socorros prestados ao bebê, foram utilizadas técnicas que foram aprendidas durante treinamento no Corpo De Bombeiro Militar”, relembra.

Ações sociais

Buscando uma melhor qualidade de vida, o grupamento do entorno realiza ações de cunho socioeducativo, dentre as quais estão palestras educacionais em escolas, doações de alimentos e agasalhos as pessoas mais carentes.

Fotos:DGAP
Comunicação Setorial
Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)
(62) 3201-4726