As drogas estavam escondidas em potes de comprimidos utilizados para tratamentos de dores estomacais

222

Servidores do Presídio Estadual de Formosa evitaram a entrada de drogas escondidas em cerca de 160 comprimidos utilizados no tratamento de dores estomacais, nesta quinta-feira, 28/11. Os ilícitos foram entregues por três visitantes que estavam no local em dia de visita dos familiares aos detentos da unidade.

De acordo com o diretor do presídio, José Carlos Braga, todas as interceptações ocorreram no período da tarde, instante em que as mulheres de 20, 19 e 49 anos chegaram ao local para visitar seus respectivos maridos que cumprem pena por roubo e receptação. Elas entregaram os frascos com os supostos remédios para a equipe de saúde da unidade.

Após a entrega, os agentes plantonistas passaram os itens pelo body scan, momento em que suspeitaram da composição dos medicamentos. Ao verificar de forma minuciosa, foram encontrados substâncias análogas à maconha e à cocaína.

Diante dos fatos, a direção do presídio, de imediato, conduziu as visitantes à Delegacia do município para as providências cabíveis.

O rigor nos procedimentos realizados pelos servidores do presídio pertencente à 9ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária compõe o conjunto de diretrizes instituídas pelo Governo do Estado em consonância com a DGAP para garantir a segurança em ambientes carcerários goianos.

Procedimentos administrativos foram instaurados para apuração dos fatos e, após averiguações, serão aplicadas aos destinatários dos entorpecentes as devidas sanções disciplinares em conformidade com a Lei de Execução Penal (LEP).

Fotos:DGAP

Comunicação Setorial
Diretoria-Geral de Administração Penitenciária